Caldeiras industriais

Caldeiras industriais: Como ser regularizado de acordo com as normas ambientais?

A revolução industrial, que teve início na segunda metade do século XVIII, foi essencial para o desenvolvimento da sociedade mundial, porém ela acelerou significativamente a poluição, principalmente pelo uso de caldeiras industriais, que emitem excessiva quantidade de fuligem.

O tempo passou e atualmente, existem diversas normas ambientais no âmbito estadual e federal que precisam ser seguidas pelas indústrias para ficarem conforme as leis ambientais. Continue lendo para saber mais sobre esse assunto relevante. 

Fale com a nossa equipe técnica | Saiba mais | COONTROL

 

Normas ambientais para operação de caldeiras industriais

Para que consiga operar e reduzir as emissões atmosféricas emitidas por caldeiras industriais, o setor industrial deve atender todas as normas ambientais previstas em lei, sendo elas estaduais ou federal.

No âmbito federal, a instância que regulamenta as emissões atmosféricas é o Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA), responsável por determinar limites máximos de emissões.

No que diz respeito aos limites das emissões geradas pelo setor industrial, os órgãos estaduais merecem atenção. Eles têm papel preponderante no licenciamento e na fiscalização, com maior conhecimento empírico da realidade dos estados.

Alguns dos órgãos reguladores estaduais são:

  • Ima – Santa Catarina;
  • CETESB – São Paulo
  • Inea – Rio de Janeiro

Estas resoluções estaduais devem ser seguidas por todo o setor industrial, possibilitando que as caldeiras industriais operem sempre de acordo com os limites máximos exigidos.

Medidas para que caldeiras industriais atendam as normas ambientais

As pressões de órgãos ambientais, principalmente quanto à emissão de material particulado, preocupam muitas empresas com caldeiras industriais, exigindo delas a adoção de medidas que reduzam a emissão de gases, fuligens e demais resíduos danosos ao meio ambiente.

Para se alinhar às exigências, cabe às indústrias adotar sistemas de filtragem que sejam mais específicos e eficientes, com o filtro de mangas, filtro multiciclone e filtros lavadores de gases ótimas opções. Também se deve pensar em precipitadores eletrostáticos.

Calculadora da eficiência da caldeira indCalculadora da eficiência da caldeira industrial | COONTROLustrial | COONTROL

O filtro de manga permite redução da emissão de poluentes na atmosfera a um custo/benefício relativamente reduzido. Este é um dispositivo versátil, facilitando a redução de custos com o pós-tratamento do particulado, visto que ele gera um dejeto seco. Porém os custos de manutenção tendem a ser mais altos.

Já as forças centrífugas criadas pelos filtros multiciclones fazem com que as partículas se choquem contra as paredes do equipamento, isto provoca redução na sua velocidade e queda das mesmas pelo cone inferior do equipamento. Enquanto isso, o ar limpo sai pela parte superior, resultando em ganhos ambientais interessantes. Porém existe um limite de filtragem entre 150-200 mg/Nm3

Os filtros lavadores de gases atuam coletando as partículas de vapores e/ou gases do ambiente e, através da pulverização de água ou outro líquido neutralizante permitem o controle da poluição do ar com a colisão das partículas poluentes com as gotas em uma câmara. O ponto negativo deste sistema é o efluente líquido gerado.

Por fim, o precipitador eletrostático, também conhecido como filtro eletrostático, permite o controle de emissões atmosféricas por meio da captura dos poluentes e liberação do gás limpo para a atmosfera. Apresentam também baixo custo operacional e de manutenção, mas o investimento inicial tende a ser mais elevado.

 

Importância do monitoramento de caldeiras industriais

As medidas acima citadas são essenciais para que tais emissões fiquem abaixo do limite máximo estabelecido por órgãos competentes, mas é preciso que a própria indústria monitore as emissões antes que os problemas saiam do controle.

Sendo assim, o monitoramento das emissões de gases poluentes e material particulado é uma necessidade para manter a conformidade com as regulamentações ambientais. Na indústria, um bom monitoramento permite otimizar a produção e aumentar a produtividade das empresas.

Com essas tecnologias a indústria conseguirá gerenciar as emissões atmosféricas das caldeiras industriais, permitindo otimização dos processos, por consequência, contribuirá para o atendimento de normas ambientais.

Neste caso, a COONTROL oferece excelentes soluções para monitoramento dos gases que saem pela chaminé de caldeiras industriais, caso dos analisadores de gases da combustão que são:  COONTROL 50, COONTROL 100 e COONTROL 200, que oferecem informações precisas e em tempo real, principalmente da liberação de oxigênio, CO2 e CO ocorrida pelas chaminés, atendendo a grande maioria das aplicações de caldeiras industriais.

Portanto, cabe à indústria criar ações para reduzir a poluição e atender normas ambientais, tendo no correto monitoramento uma necessidade bastante importante nesse cenário.

Para saber mais sobre emissões atmosféricas, eficiência de caldeiras e monitoramento de gases convidamos você a acompanhar o blog da COONTROL.

 

5/5 - (1 vote)

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.