5 consequências que a emissão de CO2 pode causar para o meio ambiente

5 consequências que a emissão de CO2 pode causar para o meio ambiente

Nas últimas décadas a preocupação com o excesso de emissão de gases poluentes é crescente em todo o mundo. Dentre estes gases, a emissão de CO2 merece atenção, principalmente por este ser um dos gases mais danosos ao meio ambiente.

Pode até parecer um paradoxo, mas o dióxido de carbono (CO2) é essencial à vida no planeta, mas é tido também como um gás com efeitos devastadores quando liberado em excesso.

Para entender mais sobre o tema, conheça 5 consequências da emissão de CO2 sobre o meio ambiente e quais devem ser as medidas para reduzir estes problemas.

 

Dióxido de carbono (CO2) – vital para a vida, mas que causa sérias consequências 

O dióxido de carbono, conhecido como gás carbônico ou CO2, é um composto químico gasoso constituído por dois átomos de oxigênio e um átomo de carbono. 

Em condições normais, este gás é incolor, inodoro e não apresenta sabor. Ele é um gás essencial para a realização da fotossíntese, sendo extremamente vital para a manutenção da vida na terra. É também necessário para manter as temperaturas médias globais por meio do efeito estufa.

No entanto, a emissão de CO2, em excesso, pode gerar graves desequilíbrios ao meio ambiente.

A emissão de CO2 pode ocorrer de forma natural ou através de ações humanas (muito mais preocupante). Algumas das principais fontes de emissão de CO2 no meio ambiente são:

  • Erupções vulcânicas;
  • Respiração de animais, seres humanos e organismos vivos;
  • Queima de combustíveis fósseis (carvão, petróleo, veículos);
  • Decomposição de seres vivos e materiais orgânicos;
  • Desmatamento e queimadas;
  • Processos industriais;
  • Produção de cimento e aço, refinaria de petróleo.

Dentre essas fontes, a queima de combustíveis fósseis, o desmatamento e as queimadas e produção industrial são as mais drásticas para o meio ambiente.

Dióxido de carbono (CO2) – vital para a vida, mas que causa sérias consequências

 

5 impactos da emissão de CO2 ao meio ambiente

O CO2 é um elemento naturalmente estocado na atmosfera, nos oceanos, solos, entre outros ambientes. Portanto, quando há a liberação de quantidades acima do normal deste gás na atmosfera, os primeiros impactos ambientais começam a ser sentidos. 

 

Diminui a capacidade de absorver CO2 em oceanos

O primeiro fator relacionado à elevada emissão de CO2 está relacionado ao clima, mais especificamente os oceanos, responsáveis por regular o clima mundial, principalmente pela ação de algas. 

Entretanto, a emissão de CO2 em excesso vem comprometendo essa capacidade de absorção, o que acaba refletindo em climas mais irregulares. 

 

Alterações climáticas significativas

A alta concentração de dióxido de carbono leva a uma série de alterações climáticas, como poluição do ar, formação de chuva ácida e desequilíbrio do efeito estufa. Consequentemente há elevação da temperatura da Terra, que traz consigo os efeitos das mudanças climáticas. 

Dentre estes efeitos estão o derretimento de calotas polares e a elevação dos níveis de oceanos, resultando na degradação ambiental de ecossistemas e paisagens.

 

Aquecimento de oceanos

Outro efeito tem relação com a acidificação e aquecimento dos oceanos, devido à maior absorção de C02. Como reflexo, grandes habitats e diversas espécies marinhas são afetadas. 

 

Intensificação das catástrofes climáticas 

A elevada emissão de CO2 na atmosfera é um dos fatores que está intensificando as catástrofes ambientais, decorrentes do aquecimento global. 

Assim, furacões e tornados, secas, chuvas irregulares, entre outros fenômenos meteorológicos de difícil controle e previsão tendem a ser vivenciados com maior recorrência. 

 

Extinção de espécies

A elevada emissão de CO2 é uma das causadoras do aumento da temperatura na Terra, com consequente aumento da possibilidade de extinção de variadas espécies. 

Em 2007, o Painel Intergovernamental de Mudança Climática (IPCC) alertou a sociedade para o risco de perdermos 30% das espécies do mundo, caso a temperatura global aumente 2ºC. Ou seja, muitos animais estão ameaçados pelos efeitos do aquecimento global.

 

Como controlar a emissão de CO2?

Para contribuir com a redução da emissão do dióxido de carbono é necessário adotar uma série de medidas, como substituir o uso dos combustíveis fósseis por energia renováveis, que agridem menos o meio ambiente. 

Além disso, investir no sequestro do carbono é outra necessidade. Essa expressão diz respeito ao processo de remoção do gás carbônico da atmosfera. 

Assim, quanto mais áreas florestais existirem, maior será a quantidade de CO2 absorvido. Por isso, o reflorestamento é outra prática muito importante neste contexto.

Dentro do ambiente industrial, o monitoramento da emissão de CO2 por caldeiras é outra medida essencial. Para isso, há o uso de analisadores de gases que geram informações, capazes de ajudar na combustão mais eficiente da caldeira, consequentemente há redução da emissão de gases do efeito estufa.

A emissão de CO2 gera sérias consequências para o meio ambiente. Mas já há várias ações (comportamentais e tecnológicas) que podem ser adotadas para reduzir estes efeitos e proteger o meio ambiente.

 

Quer saber mais? Leia este artigo e entenda como o reaproveitamento de energias renováveis pode ajudar na eficiência energética da indústria.

5/5 - (1 vote)

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.