6 Dicas para melhorar a performance da sua caldeira

Sua caldeira está com todas as manutenções em dia, mas mesmo assim ela ainda não apresenta a performance desejada!

O que será que pode estar acontecendo com essa caldeira?

A resposta pode não ser tão simples, afinal vários são os fatores que afetam a performance da sua caldeira. Conhece-los será essencial para que soluções mais estratégicas sejam adotadas pela indústria, elevando a performance do seu gerador de vapor.

Veja então 6 dicas que quando adotadas corretamente ajudam a melhorar a performance da sua caldeira, aperfeiçoando a operação da sua indústria como um todo.

Qual é a produção de vapor consumida para cada tipo de indústria?

No seu ramo industrial você sabe quantos quilos de vapor são necessários para produzir X quilos ou X litros do seu produto? Por exemplo:

 – Quantos quilos de vapor você irá precisar para produzir 1000 litros de cerveja?

 – Quantos quilos de vapor são necessários para produzir uma tonelada de carne?

 – Qual o volume de vapor necessário para produzir uma tonelada de soja processada?

Ter o consumo específico de vapor para essas necessidades é extremamente importante para que tenhamos referenciais comparativos para saber a real performance da fábrica.

Hoje em dia, principalmente em razão dos conceitos de indústria 4.0, saber apenas os dados referenciais da caldeira como um equipamento solitário não bastam mais, é preciso olhar a caldeira como parte importante de todo um processo, que influencia todo o funcionamento da fábrica.

Dessa forma, a dica é: olhe para a sua caldeira como um equipamento essencial a ponto de influenciar diretamente no funcionamento de toda a indústria.

Nada adiantará ter caldeiras com eficiente produção de vapor se a performance da indústria não é boa. Você pode estar consumindo muito vapor para produzir mil litros de bebida, ou 1 tonelada de carne, ou soja processada.

[catálogo] Baixe nosso material e conheça toda nossa linha de equipamentos como analisadores de gases, sistemas de medição e monitoramento instantâneo dos indicadores de processo, todos voltados para a entrega de eficiência energética a indústrias. | COONTROL

Saiba o real consumo de combustível da sua caldeira

Antes de dar a segunda dica temos que fazer uma pergunta: qual é a matriz energética disponível na sua região para abastecer suas caldeiras e quais das opções apresentam a melhor performance?

Se você não tem essas respostas vale seguir nossa segunda dica que é: saiba qual é a performance de cada combustível à disposição na região.

Ao ter essa resposta você conseguirá calcular qual é o combustível que apresenta a melhor viabilidade econômica para uso em sua fábrica.

Um exemplo bastante interessante nesse sentido já foi citado em um estudo de caso aqui em nosso blog.

Neste artigo citamos o caso de uma indústria cervejeira que estava em dúvida entre 2 variações de cavaco. O cavaco mais seco era mais caro e custava R$150,00 a tonelada, já um cavaco úmido custava R$100,00 a tonelada.

Porém, quando há a comparação econômica, vimos que o cavaco mais seco, mesmo sendo mais caro, produzir um volume de vapor mais barato, trazendo benefícios econômicos para a referida indústria.

Assim, conhecer a relação entre qualidade da biomassa e sua relação com a produção de vapor é um ponto muito importante. Para conhecer essa qualidade, fatores como poder calorifico, umidade, densidade e homogeneidade da biomassa são fatores que devem ser considerados.

Como está a qualidade de combustão da sua caldeira?

Outra dica importante para melhorar a performance da sua caldeira é saber exatamente como está a sua combustão.

O excesso de ar representa a quantidade de ar necessária para que haja a queima total do combustível pela caldeira. Quando em deficiência, tem-se como consequência a queima incompleta do combustível, fazendo com que não haja a total liberação de energia contida no combustível.

Calculadora da eficiência da caldeira indCalculadora da eficiência da caldeira industrial | COONTROLustrial | COONTROL

Neste sentido, alguns critérios podem ser adotados para analisar a combustão da caldeira, que são:

 – Controle do excesso da emissão de ar na caldeira

Neste sentido, a adição de excesso de ar, medida por meio do volume de oxigênio (O2), que pode ser rapidamente medida pelo COONTROL 100;

 – Controle do excesso de emissão de CO na caldeira

Caracterizado pela combustão incompleta, o excesso de monóxido de carbono é outro ponto importante a ser analisado. Para isso sua indústria pode optar pelo COONTROL 200.

Como está a temperatura dos gases em sua caldeira?

Mais um ponto importante que você deve considerar visando maior performance é a temperatura de gases das caldeiras.

Se a temperatura estiver muito baixa, a performance pode até ser boa, porém a longo prazo, a vida útil da caldeira pode ser comprometida, pois pode começar a ocorrer condensação dos gases.

Neste caso, a dica é adotar técnicas de isolamento, com o uso de materiais mais nobres, caso do aço inoxidável.

Por outro lado, se a temperatura dos gases estiver muito alta vale adotar recuperadores de calor, caso do economizador.

Como está o tratamento da água em sua caldeira?

Em fábricas, a operação segura e eficiente de uma caldeira é fator dependente da qualidade da água disponível para alimentação da mesma. De nada adianta a instalação de um equipamento ultra moderno, com todos os acessórios/periféricos disponíveis e automatizado totalmente se não é levada em consideração a qualidade da água e o tratamento químico aplicado.

Dessa forma, águas de pior qualidade em caldeiras exigem maior percentual de descargas de fundo, ou seja, é preciso jogar mais água fora para suprir falhas ou problemas quanto ao tratamento da água.

Assim, a nossa quinta dica é: tenha uma água de maior qualidade!

Com isso, você terá menores desperdícios com descarga de fundo, melhorando a performance da caldeira.

Priorize a temperatura da água de alimentação mais alta

 A temperatura da água de alimentação da caldeira é outro ponto importante. Ao priorizá-la a performance do equipamento será melhorada, assim como todo o processo da indústria.

Para conseguir isso, mais uma vez os conceitos de indústria 4.0 são essenciais. Por meio desses conceitos podemos entender fatores como:

 – Como está o retorno de condensado?

 – Como está a temperatura e percentual do retorno deste condensado?

Neste cenário, quanto maior o percentual de retorno de condensado, maior será a energia recuperada e melhor será a performance da caldeira.

Como pudermos ver, muitos são os fatores que influenciam na performance de caldeiras. Mas quando eles são bem entendidos e analisados, a performance da caldeira e a performance geral da fábrica será melhorada também.

Portanto, priorize essas dicas e melhore a performance da indústria como um todo.

Conheça nossa calculadora para medição de eficiência energética de caldeiras e faça uma avaliação grátis.

Calculadora da eficiência da caldeira industrial | COONTROL

Avalie este conteúdo

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.