eficiência energética - uma fabrica com chaminé saindo fumaça

Eficiência energética na indústria: 4 fatores que valem a pena considerar

Atualmente, muito se tem falado sobre a importância da eficiência energética no ambiente industrial e como ela contribui para o desenvolvimento sustentável do setor e consequentemente auxiliado o meio ambiente.

De forma geral, a busca pela eficiência permite um uso mais racional de energia, representando essa uma importante meta para a conquista de uma empresa mais sustentável.

O interessante é que este conceito é bastante amplo, já que qualquer processo ou atividade dentro da indústria que dependente da geração de energia pode ser eficiente, caso das caldeiras industriais.

Conheça os 4 fatores relacionados à eficiência energética de caldeiras que valem a pena considerar.

 

1. A eficiência energética depende da otimização do consumo de combustível

Com margens cada dia mais apertadas, a busca pela eficiência energética é uma preocupação diária dentro do ambiente industrial. Por isso, gerenciar o consumo de combustíveis de caldeiras torna-se essencial.

Quando compramos o combustível para nossas caldeiras, estamos comprando energia. Exatamente por isso, medir a eficiência energética por meio do consumo de combustível da caldeira é um fator bastante importante, pois influencia na quantidade de energia gerada e consequentemente na saúde financeira do negócio.

Neste cenário uma premissa básica deve ser sempre seguida: “Quem não mede, não controla; quem não controla, não melhora”, ou seja, a eficiência só será melhorada quando há a medição da variável, caso contrário torna-se impossível saber onde melhorar.

Por isso, cabe à indústria monitorar o consumo de combustíveis da caldeira, assim como: 

  • Priorizar a manutenção regular da caldeira;
  • Conhecer o teor de umidade e poder calorífico do combustível utilizado;
  • Fazer inspeções regulares para identificar perdas de calor ou possíveis defeitos nos equipamentos.

 

2. Temperatura dos gases: essenciais para alcançar a máxima eficiência energética

Diante de vários fatores que afetam a eficiência energética de uma caldeira, a temperatura dos gases que saem deste equipamento (gases de exaustão) é um dos mais importantes, sendo capaz de afetar diretamente a eficiência do equipamento. Por isso, medir a temperatura dos gases antes de fazer um cálculo final de eficiência é fundamental.

A temperatura dos gases entra em um cálculo direto com o valor da perda térmica emitida pelas chaminés, ou seja, todo valor de temperatura maior do que a ambiente (origem do gás utilizado na combustão) será um indicativo de perdas térmicas.

Calculadora da eficiência da caldeira indCalculadora da eficiência da caldeira industrial | COONTROLustrial | COONTROL

No caso específico da temperatura, o “segredo” para uma boa eficiência térmica de caldeiras industriais é: quanto menor for a temperatura, melhor será o desempenho energético, sendo este um indicativo de menores perdas térmicas da caldeira.

 

3. Relação entre tipo de combustível X emissão de gases pela caldeira

Em caldeiras, a eficiência energética tem relação direta com a emissão de gases lançados à atmosfera. Além disso, de acordo com o tipo do combustível, a preocupação da indústria com as emissões atmosféricas tende a variar, pois, cada combustível emitirá uma quantidade e um tipos específicos de gases.

Os óleos combustíveis, por exemplo, apresentam as mesmas emissões de gases (CO, NOx, SOx) que combustíveis gasosos. Porém, podem emitir fumaça preta e material particulado de baixa granulometria, o que dificulta a retenção por sistemas de filtragem mecânica.

A biomassa, por sua vez, apresenta muitas qualidades que garantem maior eficiência energética. Mas existem alguns tipos que apresentam alto risco na formação de CO ou excesso de ar, resultando em perda de eficiência e consequentemente aumento de custos na geração de vapor.

Dessa forma, para controlar melhor as emissões e consequentemente aumentar a eficiência energética da indústria é essencial adotar algumas medidas:

  • Operar com os equipamentos sempre dentro da capacidade nominal;
  • Melhorar a operação e a manutenção de equipamentos;
  • Ponderar a mudança de combustíveis visando a máxima eficiência energética;
  • Utilizar dispositivos que analisam os gases de combustão durante a queima, reduzindo assim emissões atmosféricas em excesso.

 

4. Indústria 4.0: Importante ponte para conquistar a eficiência energética

Nos últimos anos, a eficiência energética tem sido um avanço encorajado por meio das tecnologias associadas à Indústria 4.0, principalmente pelo maior potencial de levantamento, tabulação e tratamento de dados e informações relacionados às caldeiras.

Por meio de modernas tecnologias 4.0, a indústria passa a gerenciar e analisar dados como um todo. Com isso será possível observar como determinado processo ou equipamento irá influenciar na eficiência energética da indústria.

Com isso, deixamos de olhar a caldeira como ela sendo apenas um equipamento gerador de vapor e passamos a observar o processo como um todo, entendendo que variações influenciam, positivamente ou negativamente, na eficiência energética da caldeira.

Assim, o gestor terá informações mais confiáveis de todo o processo fabril, sempre em tempo real e na palma da sua mão. 

 

Você tem interesse em saber mais sobre o assunto? Então acompanhe o blog da COONTROL e saiba muito mais.

5/5 - (1 vote)

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.