gases poluentes para o meio ambiente

Conheça os tipos de gases poluentes para o meio ambiente

Hoje em dia temos indústrias que se caracterizam pela produção de um excessivo volume de gases poluentes.

Estes gases possuem a capacidade de contaminar a atmosfera, prejudicar o meio ambiente e elevar os problemas relacionados ao efeito estufa. Podem também causar a tão falada “chuva ácida”.

Mas, mesmo sendo altamente danosos ao meio ambiente, poucas são as pessoas que realmente sabem quais são os principais tipos de gases poluentes e quais são as consequências da emissão desenfreada deles à atmosfera.

Diante disso, convidamos você a conferir as principais causas de poluição, além dos gases poluentes mais comuns que merecem total atenção da sociedade.

 

Poluição do ar: Entendendo as principais causas

A presença excessiva de gases poluentes na atmosfera é uma das maiores preocupações da nossa sociedade, principalmente a partir do século XX, momento em que a industrialização e a popularização de carros à combustão acendeu um alerta quanto ao aquecimento global e degradação ambiental.

Desde então, são realizadas pesquisas e análises para entender quais são os reais motivos da elevação de emissão de gases poluentes na atmosfera.

Há basicamente duas razões dessa emissão de gases poluentes:

  1. Fontes naturais (em menor proporção), decorrentes da atividade de vulcões, liberação de metano por animais durante o processo de digestão, poeira de desertos e decomposição
  2. Fontes antropogênicas, caracterizadas pela emissão de gases poluentes causadas pelas diversas ações decorrentes da atividade humana.

Nos fatores antropogênicos, as causas mais comuns da elevação de emissão de gases poluentes englobam: Avanço da industrialização, atividades de mineração, emissão de amônia pelo uso de fertilizantes, queimadas, uso de aerossóis e combustão de veículos.

 

O que são gases poluentes?

Com o avanço da industrialização, houve um aumento significativo da preocupação para com o meio ambiente e os problemas enfrentados com a poluição do ar decorrentes da emissão de gases poluentes na atmosfera.

Mas você sabe o que, de fato, são os gases poluentes?

Basicamente, gases poluentes são aqueles gases cuja concentração das substâncias tem o poder de acarretar mal à saúde humana e ao meio ambiente.

Assim, do ponto de vista técnico, todo gás poluente é uma substância presente no ar e que, pela sua concentração, pode torná-lo impróprio, nocivo ou ofensivo à saúde, causando danos aos materiais, à fauna e à flora ou prejudicial à segurança.

Importante salientar que o nível de poluição atmosférica é medido pela quantidade de substâncias poluentes presentes no ar. 

No entanto, a variedade destas substâncias encontradas na atmosfera é muito grande, consequentemente é difícil realizar uma classificação. Mas, como forma de facilitar, os gases poluentes são divididos em duas categorias:

POLUENTES PRIMÁRIOS POLUENTES SECUNDÁRIOS
Aqueles emitidos diretamente pelas fontes de emissão, seja por fatores naturais, seja por fatores antropogênicos  Aqueles formados na atmosfera através da reação química entre poluentes primários e componentes naturais da atmosfera.

Principais poluentes do meio ambiente

Dentre os principais poluentes que causam o desequilíbrio no ar atmosférico e que podem causar sérios problemas à saúde, temos como os mais significativos:

Dióxido de enxofre

O dióxido de enxofre (SO2) é um gás incolor e com características não inflamáveis, mas que apresenta odor forte e irritante. Esse gás é decorrente da produção energética e térmica que deriva do consumo de combustíveis fósseis que contêm enxofre.

A maior parte do enxofre nocivo costuma se formar durante o processamento do gás natural e do refinamento do petróleo.

Na atmosfera, a emissão de dióxido de enxofre está diretamente ligada à chuva ácida. Esse fenômeno afeta o meio ambiente de diversas formas: 

  • Atrapalha a reprodução e crescimento das plantas; 
  • Afeta o pH da água dos rios, prejudicando o crescimento populacional dos peixes;
  • Causa corrosão em materiais, afetando monumentos e edificações.

tipo de gases poluentes para o meio ambiente

Monóxido de carbono

O monóxido de carbono (CO) é um gás inodoro, incolor e insípido (sem gosto). Dentre todos os gases poluentes, o CO é o mais abundante e de maior distribuição na camada inferior da atmosfera.

Por ser um gás insípido, inodoro e incolor, é impossível detectar a presença do CO em um ambiente sem a utilização de analisadores eletrônicos de gases. 

Tal fato exige o uso de equipamentos capazes de detectar a presença desse gás. Com eles, há a possibilidade de melhorar a eficiência da queima do combustível em caldeiras, fazendo com que emitam o mínimo de CO.

As atividades humanas são as principais geradoras de CO, principalmente pela combustão incompleta de combustíveis. Além disso, as queimadas são produtoras de toneladas e mais toneladas de monóxido de carbono.

Gás carbônico

O gás carbônico (CO2) é um dos gases poluentes mais conhecidos. Este é um gás incolor, inodoro e 1,5 vezes mais denso que o ar. Geralmente, é gerado nos processos de produção energética, principalmente para a geração de vapor e energia elétrica realizada em termelétricas.

O CO2 é também um dos gases que indicam a eficiência (ou não) de uma caldeira. 

Caldeiras desreguladas são caracterizadas por apresentarem maiores emissões de CO2 total (ton/ano). Consequentemente haverá maior consumo de combustíveis e maiores níveis de poluição.

Em contrapartida, quando as caldeiras estão reguladas, haverá menor emissão de CO2 total (ton/ano). Isso indicará maior eficiência do uso de combustíveis, que ajudará a reduzir a taxa de poluição ambiental.

Assim, da mesma forma que ocorre com o CO, o uso de analisadores de gases será fundamental para que se tenha conhecimento das emissões de CO2. Com isso, há a possibilidade de promover a melhora da relação de ar/combustível na queima.

Importante ressaltar também que o monóxido de carbono tem altíssima afinidade pela hemoglobina. Assim, quando ele se liga a ela, ele tende a substituir o oxigênio. Consequentemente, há diminuição do suprimento deste disponível para o corpo, podendo afetar órgãos vitais, como o coração e o cérebro.

CFC (Clorofluorcarbonos)

Por muito tempo, o CFC foi considerado um grande vilão do meio ambiente. Por isso, seu uso vem se reduzindo nas últimas décadas. Antigamente ele era utilizado em sprays aerossóis, geladeiras, aparelhos de ar-condicionado, equipamentos contra incêndio e solventes.

Esse gás, baseado nos elementos carbono, flúor e cloro, é bastante leve, podendo atingir a camada de ozônio (O3), reagindo com o ozônio e transformando-o em oxigênio (O2).

O CFC é também um importante responsável pela intensificação do efeito estufa e aumento da irradiação ultravioleta na atmosfera.

Felizmente, o conhecimento sobre os efeitos do CFC levou a acordos que diminuíram o uso destes gases poluentes, fazendo com que as concentrações de CFCs diminuíssem quase um por cento ao ano.

Óxidos de nitrogênio

Os óxidos de nitrogênio (NOx) são representados por um grupo de gases poluentes formados por nitrogênio e oxigênio. Importante salientar que a emissão natural de óxido de nitrogênio é quase 15 vezes maior que a realizada pelo ser humano.

Os principais óxidos de nitrogênio são o óxido nítrico e o dióxido de nitrogênio. O óxido nítrico (NO) é relativamente inofensivo para o meio ambiente, entretanto o dióxido de nitrogênio (NO2) é causador de sérios danos à saúde humana, podendo prejudicar o sistema respiratório. 


Além disso, o NO2 pode ser altamente poluente ao contribuir para a formação da chuva ácida.

Hidrocarbonetos (HC)

Estes são produtos orgânicos com formação química entre o Hidrogênio e o Carbono. Podem originar-se a partir de combustão incompleta de combustíveis, como madeira, bagaço de cana, óleos combustíveis e diversos tipos de gases.

Importante lembrar que a maior parte dos combustíveis fósseis são hidrocarbonetos, por possuírem carbono, hidrogênio e oxigênio. A queima destes hidrocarbonetos é considerada a maior responsável pela emissão de gases poluentes no planeta.

Material Particulado

Os materiais particulados são poluentes decorrentes dos veículos movidos à diesel, desgaste de pneus e freios, mas têm na indústria um dos principais lançadores ao meio ambiente.

O material particulado é um importante responsável por agravar doenças respiratórias, caso da asma e da bronquite, causando irritação e infecções gripais.

Como vimos, muitos são os gases poluentes. Geralmente eles possuem fontes de emissão comuns e forte interação entre si, quando na atmosfera. 

Por isso, é necessário adotar estratégias visando a redução do uso de combustíveis fósseis, com isso é possível reduzir a emissão deles, protegendo o meio ambiente e a saúde.

Aproveite para ver como alcançar a eficiência energética na sua indústria e conseguir reduzir custos com esse tipo de medida.

Otimize a eficiência da sua caldeira! Baixe gratuitamente nosso Guia Calorífico de caldeiras - Coontrol.

4.6/5 - (8 votes)

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.