Fique atento a eficiência do consumo de combustível em caldeiras

Fique atento a eficiência do consumo de combustível em caldeiras

Caldeiras são importantes equipamentos geradores de vapor para indústrias, elas são utilizadas em uma diversidade bem grande de processos industriais. A função básica de toda caldeira é queimar altos volumes de combustíveis, convertendo-os em vapor e energia.

Porém, há alguns fatores já citados aqui em nosso blog que podem tornar a queima do combustível ineficiente, com o consumo de combustível não resultando na máxima capacidade de geração de vapor. Um desses fatores é a não regulagem da queima do combustível realizada pelas caldeiras.

Uma caldeira mal regulada não queima combustíveis na quantidade correta. Com isso, ao final da queima, será observado excesso de gases CO e O2 na chaminé, além da liberação de material particulado em maior quantidade, fatos que resultam em perda de eficiência e de dinheiro.

Assim, para reduzir essas perdas, os gestores industriais devem estar sempre atentos à eficiência do consumo de combustível em suas caldeiras, priorizando a constante regulagem.

Seu objetivo deverá sempre a busca pela eficiência de combustão

Um dos objetivos mais importantes em processos industriais que realizam a geração de vapor é a incessante busca pela melhoria da eficiência de combustão. Essa busca proporciona eficiência da caldeira, redução no uso de combustíveis, além de ganhos econômicos dentro da indústria.

Assim, para que as caldeiras tenham a máxima eficiência na combustão, os combustíveis são elementos sempre fundamentais. Porém, tão fundamentais quanto os combustíveis é o ar.  Isso porque para que atinja o máximo de eficiência, toda caldeira necessita de um volume de ar sempre ideal!

Neste caso, há duas ocorrências relacionadas à injeção de ar nas caldeiras e que influenciam na eficiência de combustão.

A primeira ocorrência tem relação com a injeção de menos ar na caldeira. Quando isso acontece, a combustão tende a produzir excesso de monóxido de carbono (CO), resultado de uma combustão incompleta e indicando perda de eficiência da combustão.

Por outro lado, quando há a injeção de ar em excesso, observa-se eficiência energética reduzida da caldeira. Isso ocorre porque, além de oxigênio, o ar carrega também nitrogênio, este é um gás relativamente inerte com capacidade de diminuir a temperatura dos gases de combustão, aumentando o consumo de combustível e reduzindo o desempenho das caldeiras.

Por que devemos estar atentos à regulagem das caldeiras?

Para alcançar os objetivos de uma queima mais eficiente, a regulagem das caldeiras é fundamental. Sua função será a de reduzir o nível de oxigênio residual decorrente da queima ocorrida na caldeira. Esse processo também pode ser compreendido como a busca pelo aumento do nível de CO2 ao final da queima.

Calculadora da eficiência da caldeira indCalculadora da eficiência da caldeira industrial | COONTROLustrial | COONTROL

Nesta regulagem, ao reduzir o nível de oxigênio, reduz-se também o nível de ar que é injetado na combustão. Com isso, a vazão de gases resultantes da combustão também é reduzida, fazendo com que as perdas térmicas pela chaminé sejam também reduzidas.

Podemos entender a redução das perdas térmicas pela chaminé como sendo duas ocorrências distintas:

  1. Redução da vazão e da massa de gases, fatores diretamente relacionados à energia;
  2. Redução da temperatura dos gases que saem pela chaminé, que também é um fator diretamente relacionado à energia.

Assim, com uma boa regulagem há a possibilidade de dobrar o ganho energético, melhorando o uso dos combustíveis e a eficiência das caldeiras.

[catálogo] Baixe nosso material e conheça toda nossa linha de equipamentos como analisadores de gases, sistemas de medição e monitoramento instantâneo dos indicadores de processo, todos voltados para a entrega de eficiência energética a indústrias. | COONTROL

Fazer a medição dos gases é fundamental para alcançar a eficiência

Como vimos, a busca pela eficiência energética em caldeiras tem relação direta com a medição dos gases presentes na queima. Por isso, é essencial realizar constantes medições dos teores de gases presentes ao final da combustão na caldeira, tais como CO², O² e CO.

Todo esse controle será fator decisivo para o monitoramento de ar injetado durante o processo de combustão em caldeiras, fato que influencia diretamente a eficiência energética.

Tais medições irão informar, dentre outras coisas:

  • Se a queima está completa ou não;
  • Se o calor desprendido na fornalha está sendo bem aproveitado;
  • Se há altos níveis de poluição;
  • Se o volume/quantidade de ar é ideal.

Dessa forma, para realizar essa medição e contribuir com a regulagem de caldeiras, a COONTROL disponibiliza 3 modelos de analisadores de gases:

  • COONTROL 50: Analisador responsável por oferecer precisão na leitura de CO2 e Oxigênio;
  • COONTROL 100: Analisador de CO2 e Oxigênio que oferece precisão na leitura das variáveis;
  • COONTROL 200: Analisador que apresenta boa precisão na medição dos seguintes gases resultantes da combustão: CO, CO2 e O2.

O monitoramento destes gases por meio desses analisadores permite otimizar e regular a emissão de O2 (Oxigênio), aumentando a eficiência das caldeiras, reduzindo custos e diminuindo a concentração de gases poluentes.

Quer saber mais sobre eficiência energética da combustão? Então aproveite e veja porque a busca pela eficiência energética em caldeiras é tão importante.  

5/5 - (1 vote)

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.